3 de fevereiro de 2011

O FC Porto está podre...

Nota prévia: O título do post foi só para chamar a sua atenção, se pensa que vou dizer mal do FC Porto está enganado.

Depois desta derrota com o Benfica o plantel do FC Porto tem razões para se sentir frustrado. Principalmente por não terem dado ouvidos aos avisos do seu treinador, durante toda a semana, para o facto de terem de estar concentrados e agressivos para ganhar este jogo.

Jorge Jesus desta vez estudou melhor a lição e, mais uma vez, alterou a forma de jogar da sua equipa em função do futebol praticado pelo FC Porto. Admitindo a sua condição de equipa mais fraca montou um 11 de defesa pura para tentar sair do Dragão com um 0-0. Essa equipa nada fez para merecer o golo marcado logo aos 5 minutos de jogo e, durante os restantes 85 minutos, apostou no anti-jogo para defender esse resultado. As "lesões" e as demoras para marcar as bolas-paradas foram constantes, conseguindo com isso o guarda-redes Júlio César ver o amarelo aos 94 (!) minutos de jogo. Quero ver se Jorge Jesus tem moral para se queixar do anti-jogo de alguma equipa de agora em diante... Entretanto, para ajudar à festa, nova oferta da defesa portista e novo golo do Benfica, que se via a ganhar 2-0 com um total de dois remates à baliza.

André Villas-Boas não consegue arranjar maneira da equipa render o mesmo sem o Falcao presente na mesma. É notório que Hulk não se sente à vontade nessa posição e, apesar de se esforçar bastante nesse sentido, não consegue oferecer as mesmas opções aos colegas que oferece o Falcao, ou ele próprio quando joga pela direita do ataque. O FC Porto fez um jogo menos conseguido, mas ainda assim houve oportunidades de perigo e um falhanço escandaloso de James quase em cima da linha. O Benfica apenas teve uma oportunidade em todo o jogo, que acabou nua grande defesa de Helton, marcando dois golos em duas não-oportunidades.

Se empatar este jogo já seria frustrante, imagine como todo o grupo se deve sentir depois de uma derrota assim. Apesar de tudo estou confiante na reviravolta no Estádio da Luz. A maneira como Varela passava pelo lado esquerdo da defesa do Benfica, aliada à mais que provável utilização de Álvaro Pereira e Falcao deixam-me mais confiante para a segunda mão. O FC Porto de André Villas-Boas já venceu este Benfica por 2-0 e por 5-0, vencer por lá por 0-3 ou mesmo por 1-3 é possível.

Termino o post com uma frase de Jorge Jesus que, embora tenha sido proferida sobre outro assunto, se ajusta a este caso:
«Importante não é a maneira como começa, mas sim a maneira como acaba.»

E isto está longe de ter acabado!