2 de setembro de 2012

Dizer a verdade não é para eles

Depois do Anzhi ter vindo a público desmentir a notícia encomendada sobre uma alegada proposta sua, no valor de 90 milhões de euros (!), por Rodrigo, Gaitán e Witsel, eis que A Bola decide virar-se para outro lado. Continuando com as mentiras, claro.
«À medida que os dias vão passando, a imprensa inglesa vai dando mais pormenores acerca da contratação falhada de João Moutinho por parte do Tottenham.

Desta feita é o The Telegraph a avançar com a informação de que o Tottenham aceitou as exigências do FC Porto e avançaram com uma proposta formal de 30 milhões de euros pelo médio internacional português.

Ainda assim, como o FC Porto adquiriu Moutinho ao Sporting por 11 milhões de euros, os leões teriam direito a 25 por cento da transferência, enquanto outros 15 por cento iriam para um investidor dos dragões, cujo nome não é revelado.

A transferência, aliás, podia ter sido fechada para lá da meia-noite. Segundo avança o mesmo jornal, o Tottenham garantiu uma hora extra junto da Federação, enviando um fax denominado «deal sheet» pelas 21 horas, alertando para o registo de um novo contrato.»
Este texto encontra-se no site deste diário desportivo (link) e está repleto de imprecisões, todas elas com o sentido de desvalorizar o negócio que, alegadamente, o FC Porto fez com o Tottenham para a venda de João Moutinho.

Em primeiro lugar, o Sporting nunca receberá 25% do valor da transferência de Moutinho mas sim 25% de uma eventual mais valia que o FC Porto venha a realizar com o negócio.
http://web3.cmvm.pt/sdi2004/emitentes/docs/FR29231.pdf
Depois o FC Porto não deve 15% deste valor a um investidor cujo nome não é revelado. Esses 15%, segundo o último comunicado à CMVM a falar no assunto, à MNF GESTÃO DE ACTIVOS – SGFIM, SA.

Para chegar a estas conclusões tão simples bastava a quem escreveu esta notícia ter visitado o site da CMVM (aqui, aqui e aqui), mas isso já implicava ter algum trabalho e estar a agir de boa-fé.